SERVIDORES DA PREFEITURA DE SAUDADES DECRETAM GREVE

postado em: Notícias | 0

Aconteceu ontem, quarta – feira, 12/04, Assembleia Extraordinária dos servidores da Prefeitura de Saudades coordenada pela Presidenta do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região em Pauta o Projeto de Lei Complementar de nº 03 de 31 de março de 2017 de autoria do Executivo Municipal que corta o Adicional por Título dos Profissionais da Educação em Contrato Temporário – ACTs – (professores e Agentes Educativos).

 

O Sindicato solicitou ao Prefeito Daniel Kothe (PT) que retire o referido Projeto da Câmara de Vereadores.

 

O Sindicato também encaminhou ofício aos vereadores solicitando que o Projeto seja rejeitado e que seja dado espaço ao Sindicato para ser expressa a vontade da categoria.

 

Ao final da Assembleia os servidores deliberaram que caso o Projeto seja aprovado na sessão de segunda – feira, 17/04, a categoria entrará em Greve a partir de terça – feira, 18/04. O Prefeito será comunicado desta decisão.

 

Segundo a Presidenta Vania Barcellos, a decisão do Prefeito Daniel Kothe em enviar o Projeto para a Câmara de Vereadores sem o conhecimento do Sindicato, e, portanto da categoria, foi uma surpresa visto que o Sindicato preza pelo dialogo e a negociação e estava se preparando para entregar a Pauta de Reivindicações 2017 visto que a Data Base é maio.

 

“Surpreendentemente o Prefeito se antecipou ao debate da mesa de negociação e enviou um Projeto discriminatório porque se aprovado manterá diferenças de remuneração entre profissionais com a mesma formação, bem como é um ataque à questão de gênero, pois é público e notório que a grande maioria destes profissionais são mulheres que já sofrem a dupla jornada de trabalho com o acúmulo das tarefas domésticas, assim como muitas delas são mantenedoras economicamente de suas  famílias”, afirmou a presidenta do Sindicato Vania Barcellos.

 

Na próxima segunda – feira os servidores acompanharão a sessão da Câmara de Vereadores na expectativa de que os vereadores não o aprovem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dezesseis =