Na noite de sexta-feira (27) aconteceu no município de São Carlos Assembleia do SITESPM-CHR com os Servidores Municipais.

 

Coordenaram a Assembleia a presidenta do SITESPM-CHR Vania Barcellos e a presidenta da Coordenação Municipal Angela Monego.

 

1- Os servidores reunidos não aceitaram a proposta do prefeito Rudi Sander (PP) de pagar 2,06% de reajuste e criar o auxílio alimentação de R$ 80,00;

 

2- Os servidores decidiram por decretar ESTADO DE GREVE e apresentar ao prefeito a contraproposta de reajuste de 6,81% para todos os servidores e R$ 200,00 de auxílio alimentação;

 

3- Na próxima quarta-feira (2), o prefeito será comunicado sobre a contraproposta e o ESTADO DE GREVE;

 

4- O ESTADO DE GREVE poderá passar para GREVE na próxima segunda-feira (07) de maio, caso o prefeito não avance em sua proposta, em nova Assembleia da categoria;

 

5- A Direção do SITESPM-CHR informa aos servidores que o ESTADO DE GREVE não altera a rotina de trabalho, o trabalho continuará normalmente até segunda-feira (07) na expectativa de que o prefeito apresente uma proposta possível de ser aceita.

 

 

Presidenta do SITESPM-CHR explica os motivos que levaram os Servidores da prefeitura de São Carlos a decretar o ESTADO DE GREVE e o que isso significa para o município.

 

 

 

 

Presidenta do SITESPM-CHR Vania Barcellos apresenta e explica os números comprovando que o prefeito de São Carlos Rudi Sander (PP) tem condições de pagar os percentuais reivindicados pela categoria.