SITESPM-CHR realiza reunião com o prefeito de Chapecó Buligon

postado em: Notícias | 0

A pedido do Sindicato, Buligon estuda apoio ao PL da Negociação Coletiva

 

Prefeito analisa reivindicações do segmento da Saúde

 

Adicional de Periculosidade aos Vigias prefeito mantém porta aberta para negociação

 

Reunião entre a Direção do SITESPM-CHR e o prefeito de Chapecó Luciano Buligon na manhã desta quarta-feira (17), vários assuntos foram tratados:

 

1º –  A pedido do Sindicato, Buligon estuda apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular para estabelecer a Negociação Coletiva entre Administração Municipal e o Sindicato dos Servidores Municipais.

O Sindicato apresentou ao prefeito diversos argumentos que fazem parte do Projeto que tem o apoio de 7 mil assinaturas de cidadãos chapecoenses. O Sindicato também entregou ao prefeito cópia do Projeto de Lei 397/2015 aprovado no Senado Federal e que tramita na Câmara Federal que visa regulamentar Negociação Coletiva a nível nacional.

O prefeito assumiu o compromisso de estudar novamente a proposta com a possibilidade de apoiar o Projeto de Lei que já tramita na Câmara de Vereadores.

 

2º – A Direção do Sindicato também tratou com o prefeito reivindicações relacionados ao segmento dos servidores da Saúde.

-Jornada de Trabalho e Horas Extras no CAPs III, Acolhimento e Hospital Dia;

-Garantia de Equipe Completa nos sábados, domingos e feriados no CAPs III;

– Instituir como política permanente o Horário Especial de Verão aos Agentes Comunitárias de Saúde e Endemias no período de outubro a março de cada ano;

– Reduzir o número de registros de ponto de quatro para dois (somente nas entradas de turno das ACS);

-Pagamento de Incentivo Financeiro às ACSs enquanto perdurar a Campanha contra o mosquito da dengue;

 

3° – Em observância a Lei Federal nº 12.470, de 08/12/12, encaminhar Projeto de Lei à Câmara de Vereadores criando o Adicional de Periculosidade aos Vigias;

 

4º – Pagamento do Adicional de Periculosidade a todos os trabalhadores da Usina. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =