Dia 30 de junho foi mais um dia de luta, de sentir o calor da rua

postado em: Notícias | 0

Assim como em diversas regiões do Brasil, na região Oeste de Santa Catarina não poderia ser diferente, trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade e estudantes juntaram as vozes para dizer mais uma vez que são contra as reformas importas pelo Governo de Michel Temer- Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista.

 

A concentração aconteceu no Trevo de acesso ao município de Chapecó. Aos poucos com suas faixas e bandeiras os trabalhadores foram chegando e na metade da manhã vários pontos do trevo foram fechados (acesso aos municípios de Pinhalzinho, Coronel Freitas, Xanxerê e Chapecó). Após uma hora o acesso foi liberado e em pouco mais de 30 minutos os acessos novamente foram trancados ficando até o meio-dia.

 

No caminhão do som, lideranças sindicais e políticas faziam um diálogo com os trabalhadores e também quem estava parado, alertando sobre o que pode ser a morte dos diretos trabalhistas conquistados até agora.

 

SITESPM-CHR na greve

 

Servidores Municipais de Chapecó se concentraram na praça e no trevo. Já servidores dos municípios de Pinhalzinho, Xanxerê, Saudades, Faxinal dos Guedes, Planalto Alegre, São Carlos, Maravilha, Ipuaçu, Abelardo Luz e Nova Erechim se concentraram no Trevo. Represente dos servidores de Irati, estiveram na praça de Chapecó. Em São Domingos a concentração dos servidores aconteceu na praça da cidade, com boa participação.

 

Mobilização

 

A Polícia Rodoviária Federal acompanhou todos os movimentos dos manifestantes e contribuiu no que foi necessário. Após o meio-dia o Trevo ficou fechado até as 15 horas causando um enorme congestionamento nos quatro lados da via. Às 15 horas os trabalhadores que fecharam as pontas do trevo realizaram uma significativa caminhada, encerrando a manifestação que foi pacífica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =