Representantes do SITESPM-CHR participam do 12º Encontro Internacional da Rede Vida Viva

postado em: Sem categoria | 0
Uma oportunidade para conhecer melhor o programa da Rede Vida Viva e trocar experiências com quem em anos já vem implementando a proposta

 

Florianópolis – A Ilha da Magia com todo o seu encantamento acolheu nos dias 23, 24 e 25 o 12º Encontro Internacional da Rede Vida Viva. Estiveram no hotel Canto da Ilha monitores de Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Espirito Santo, Bahia, Pernambuco, Maranhão, Alemanha, Moçambique, Colômbia e Espanha.

Representando o SITESPM-CHR participaram a presidenta Vania Barcellos, a dirigente e monitora Maria Izabel Girotto, a jornalista e monitora Silvia Menegatti e o presidente da FETRAM-SC/CUT Lizeu Mazzioni.

Na parte da manhã do primeiro dia de atividades aconteceu uma acolhida calorosa dos participantes. A animação e integração ficou por conta de Susi Monte Serrat e João Bello – Semeador de Sonhos, que como sempre, tocou o coração dos participantes com alegria.

A coordenadora da Rede no Brasil Mara Lira fez uma apresentação da Tie Global: uma rede de ativismo Internacional e o Histórico da Rede Vida Viva.

A tarde aconteceu o debate sobre as transformações atuais do capitalismo que impactam sobre a Classe Trabalhadora no mundo, com Heiner e Malter da Tie Global.

FEIRA DE SABORES

A noite cada estado e país expos em uma feira, os sabores de suas terras…..

No segundo dia do 12º Encontro Internacional da Rede Vida Viva houve uma apresentação dos países de como tem se dado o ataque aos direitos: direitos trabalhistas e de organização/ direitos sociais e direitos humanos.

Apresentaram os países: Brasil, Colômbia, Moçambique, Espanha, Índia e Alemanha.

Na sequência aconteceu uma reflexão e debate sobre como as ferramentas do Vida Viva contribuem para a construção de formas de resistência. E a apresentação de um novo desafio: Gerar + Ações = Gerações.

PARTILHA DE CONHECIMENTO

Entre o intervalo do almoço e o retorno dos trabalhos, aconteceram trocas de experiências da aplicação da rede nos seus estados e países.

No último dia da atividade o trabalho foi realizado em grupo e os participantes apontaram os novos caminhos, estratégias e planos de ação para a Rede Vida Viva em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 1 =