Sindicato repudia falas e práticas do Prefeito João Rodrigues e cobra respeito e valorização aos Professores e Professoras

postado em: Notícias | 0

Que discurso é esse, que prática é essa do Prefeito João Rodrigues pra cima dos Professores e Professoras da Rede Municipal de Ensino de Chapecó?

De fato, não é uma prática nem de direita, nem de esquerda, é uma prática de extrema direita, porque seu governo é de extrema direita, por isso pouco apreço para a democracia e para os Professores.

É só ver a história do Plano de Carreira dos Professores e o PPP da SEDUC que isso fica evidente:

Foi no governo de direita do Prefeito Dilso Cecchin em 1993, que em negociação coletiva com o Sindicato, o Município criou a valorização dos níveis de titulação em percentual, de 46% da Licenciatura Plena sobre o Magistério e 64% a pós-graduação, inclusive aos ACTs.

Foi no governo de esquerda do Prefeito José Fritsch em 1999, em negociação coletiva com o Sindicato, que o Município criou o Adicional de Titulação nos mesmos percentuais.

E agora no governo de extrema direita do Prefeito João Rodrigues, acabou a negociação coletiva com o Sindicato, está devendo inflação para os Servidores Municipais e acabou com os percentuais de valorização dos níveis de titulação dos Professores e a pós-graduação dos ACTs.

E aí vem o Prefeito João Rodrigues falar em lavagem cerebral? Quem está tentando fazer lavagem cerebral é o Prefeito que criou mais um negócio com o dinheiro da Prefeitura e terceirizou toda parte pedagógica da Rede Municipal de Ensino, quando terceirizou o material pedagógico e a formação continuada dos Professores. E isso é muito grave! O Brasil tem uma política pública nacional de formação continuada e material pedagógico que é o Programa Nacional do Livro Didático onde os livros didáticos são selecionados de forma pública, com a participação dos Professores, das universidades e de especialistas em educação pública; material pedagógico que é financiado pelo FNDE e distribuído gratuitamente aos Estados e Municípios de todo país. 

É para doutrinar os professores e os alunos com o pensamento neoliberal de extrema direita, e gerar um negócio e um prejuízo de R$ 20 milhões por ano ao Município de Chapecó, que o Prefeito João Rodrigues terceirizou para uma empresa privada, inclusive de fora de Chapecó, o Projeto Político Pedagógico da Rede Municipal de Ensino. 

Isso sim é um grande desrespeito aos chapecoenses, que despreza a política pública nacional do Livro Didático construída coletivamente de forma pública e republicana ao longo de mais de meio século, despreza o conhecimento e a formação acadêmica dos Professores e Professoras da Rede Municipal de Ensino, despreza a universidade federal, despreza a universidade estadual, despreza o instituto federal, despreza a UNOCHAPECO, despreza a UNOESC, gera um prejuízo de R$ 20 milhões por ano ao Município só para gerar um negócio e valorizar uma empresa que não tem nenhuma condição objetiva de substituir o Município e a política pública nacional de educação pública.

Então, Excelentíssimo Senhor Prefeito:

Em nome do Sindicato e dos Professores e Professoras que o Sindicato representa, repudiamos suas falas e suas práticas que desrespeitam os Professores e Professoras da Rede Municipal de Ensino, que tenta criar uma desconfiança dos pais e alunos em relação aos Professores e Professoras com o objetivo de fazer funcionar a manipulação política da sua parte.

Somos nós Professores e Professoras que todos os dias cuidamos e educamos as crianças e adolescentes chapecoenses com muita dedicação e dignidade, que defendemos e garantimos os direitos das famílias chapecoenses, que pedimos mais respeito e valorização da sua parte na condição de Prefeito Municipal. Vossa Excelência poderia mudar suas práticas, iniciando pela devolução da pós-graduação aos Professores ACTs, dos percentuais de titulação aos Professores efetivos, a reabertura das turmas do 9º ano nas escolas da Efapi e o fim da terceirização do Projeto Político Pedagógico da Rede Municipal de Ensino.

Chapecó é fruto do conhecimento, da participação e do trabalho dos chapecoenses. Seu governo está destruindo a capacidade de trabalho da Prefeitura Municipal para gerar negócios e repassar para empresas privadas os serviços públicos. No seu governo a Prefeitura já perdeu a capacidade, se tornou incompetente, para preparar a alimentação escolar, a limpeza dos prédios escolares, de construir de forma democrática e participativa o Projeto Político Pedagógico, toda a parte de informática, a UPA, agora começa a perder os serviços odontológicos e assim a terceirização vai como cupim destruindo a Prefeitura por dentro. Essas práticas, de fato, nem são de esquerda, nem são de direita, são de extrema direita e agem contra o interesse público coletivo dos chapecoenses.

Então, somos nós que dizemos: respeite os Professores, as Professoras e todos os chapecoenses Prefeito!    

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − 1 =